Entramos no show e fui logo para o centro. Não havia grade, apenas fitas separando o público do palco. Conforme foi entrando gente, a fita e o pilar a qual se prendia foi começando a ser empurrado, e mais e mais pessoas tentavam chegar o mais próximo possível do palco.

Eu esperava que fossem anunciar a banda, mas o LM.C entrou no palco ao som de “Rainbow Magic Orchestra”. Primeiramente o baterista DEATH–O seguido por Jay-Kay, tecladista e DJ, o baixista maCKAz, DENKI-MAN, dançarino e DJ e por fim Aiji entrou e já se posicionou segurando sua guitarra preta com detalhes vermelhos. O último a entrar foi Maya, que entrou usando um tipo de capa e agitava os braços como se imitasse um pássaro.

A banda começou tocando “CHEMICAL KING TWOON”, e o público foi à loucura, todos tentando chegar o mais perto possível da banda. Não foi surpresa quando as fitas demarcatórias foram retiradas. Os seguranças não controlavam a galera que gritava os nomes de Aiji e Maya a plenos pulmões.

A segunda música foi “Bell the Cat”. Maya se aproximava da beira do palco e os gritos invadiam o local. O vocalista parecia muito empolgado com o publico e cantava apontando para a plateia enquanto o público o acompanhava embalados pela música empolgante que enchia a casa de show.

A música “Joker – My name is” foi tocada e podia-se ouvir grandes coros de “Sha lala lala la” do público que cantava junto com Maya.

Aiji também tocava com toda empolgação, assim como todos os demais membros. O baixista MaCKAz com seu cabelo super comprido balançava a cabeça freneticamente. Tanto Maya quanto Aiji usavam blusas com o logo do LM.C. Maya usava uma bermuda malhada de veludo e um echarpe do mesmo tecido, luvas listradas preta e rosa e meias com o mesmo detalhe e um All Star cano alto. Aiji uma blusa semelhante à de Maya e calças pretas com rasgos. Os dois exibiam lindos sorrisos.
O tumulto estava cada vez maior na frente do palco, algumas pessoas tiveram de sair carregadas. “Boost + Busterz” e “Funny Phantom” foram tocadas quando então Maya começa a falar com o público, segurando uma folha de papel onde podia-se ler algumas palavras escritas em japonês com tradução ao lado, “meninos” e “meninas”. Maya saúda o publico e pergunta se estão se divertindo e “tudo bem?”. Pede pra que os meninos gritem e depois para as meninas, repetindo isso por umas duas ou três vezes. Então grita “Hey Hey garotada” e o publico imita seu comportamento gritando HEY. Maya pegou alguns objetos jogados no palco pelos fãs e mostra ao publico, uma luva preta, ele diz “oh” e o publico explode em risadas. Depois ergue um cinto preto e branco que foi jogado acidentalmente, e a menina do meu lado gritava “Não! Devolve o cinto! É meu!” Foi engraçado, não sei se ela conseguiu o cinto de volta depois. Ele utilizou um dos Staffs para traduzir suas palavras, enquanto os fãs gritavam “Maya… Maya…” e depois “Aiji, Aiji!”

Utilizando o intérprete, Maya diz que vai falar algumas coisas em japonês com o público. Maya diz que está muito feliz em vir ao Brasil e agradece a todos. Diz que quer fazer deste o melhor show de todos. Depois pergunta se todos conseguem bater bem a cabeça (headbang). Nesta hora, uma gota cai em Maya, ele olha pra cima e diz que está começando a chover no palco e pedem pra que todos gritem bastante até destruir o teto. “BRASIL IEI IEI”

Maya então volta a cantar “Crazy a go go” e o publico grita a plenos pulmões. Em seguida, um estouro de vozes gritando “Say yeah yeah yeah e “Say go go go” em “OH MY JULIET”. Maya então pergunta novamente se todos estavam bem: “Olá, todo mundo bem? Everybody’s ok?” e começam a tocar “Sentimental Piggy Romance”. Houve um momento quando Maya foi jogar uma das garrafas de água, esta escapou de sua mão e ele se atrapalhou, derrubando a garrafa encima do palco. Riu, pegou a garrafa e jogou ao público.

“Yellow Beauty” foi tocada e Maya pára para apresentar a banda. Apresenta o tecladista e DJ MJ, todos repetem o nome de MJ. Maya apresentar o baterista “Drums… Death-O” e novamente todos repetem várias vezes o nome de Death-O. Denki-Man foi o próximo a ser apresentado, e o publico grita da mesma forma como fizeram com os demais, o baixista MaCKaz foi apresentado. Em seguida Aiji foi apresentado, quando o público explodiu em gritos “AIJI, AIJI”. Maya não se apresentou, mas nem foi necessário, pois o público gritou seu nome várias vezes. Maya diz “WE ARE LM.C” chama novamente o tradutor para dizer que a banda está se divertindo e pergunta “Vocês estão se divertindo?” “Quero que cantem bem alto conosco a próxima música!” então canta um trecho da música sem acompanhamento musical: “Wasurette…”. O público dá continuidade na música quando Maya corta dizendo “Ok, Ok, thank you so much” e a música “88” começa ser tocada.
Maya diz “Obrigado! Obrigado Brasil!”. O público parecia nunca ficar sem fôlego, conseguindo aguentar mais horas e horas de show. Maya diz “Motto” (mais forte) levando as mãos aos ouvidos e o público grita ainda mais alto. Diz “Muito bom, obrigado!”.

“Little Fa’t’ ma’n boy” é tocada, seguida de “Liar Liar”. Diz “Yuhuu Brasil, uulll” “Arigatou, Obrigado, Brasil saikou yeah!” Então grita “Rock on the LM.C” e o público imediatamente entende e começam os coros para acompanhar a voz de Maya preparando-se para a próxima música. O público grita enquanto Maya diz “Motto” “Motto” e a plateia aumenta o volume. “Rock on the LM.C” é tocada.

A banda deixa o palco. O público gritava : “ENCORE, ENCORE”.
A banda então retorna ao palco e através do intérprete perguntam se todos ainda vão cantar e dançar junto com eles. O público grita em tom de afirmação. “John” é a música seguinte. Após a música, Maya pede novamente para que os meninos gritem… Depois as meninas, então diz “Boys… and… Girls… BOYS AND GIRLS?” e o publico pula e bate cabeça muito empolgados com o som.

Maya agradece muito pelos momentos e pelo carinho dos fãs e diz que graças a nós conseguiram uma ótima lembrança, e que mesmo o Japão e o Brasil sendo países tão distantes durante o show não deu pra sentir essa distância, e que com certeza todos da banda e todos os staffs nunca irão se esquecer de nós, e pra sempre guardarão nosso sorriso. Maya pede silêncio “shhh” e grita novamente “BRASIL SAIKOU” sem usar o microfone. Todos batem palmas e gritam o nome da banda “LM.C!! LM.C!!”

A banda se junta para tirar a foto junto com o público. Aiji joga as palhetas. Nesta hora, quase fui pisoteada. A banda então se reúne para a foto com o público e depois se despede de todos agradecendo novamente por tudo.

 

Live Report por Jackeline Lima

Deixe um comentário