Qual seu próximo objetivo/meta como músicos?

Isshi: Já visitamos países como Estados Unidos, Europa, Coréia e agora Brasil, pretendemos ir a outros países e conhecer mais sobre os outros países.

Como vocês se sentem ao saber que sua música está atingindo um público ao redor do mundo?

Isshi: Ficamos muito felizes pois o Japão é um país muito pequeno. Saber que nossa musica atingiu esse número e esse público nos deixa muito felizes.

Hoje nós estivemos exibindo o programa “Overdose Kagrra,” na nossa sala, e teve um público muito bom, inclusive eles têm um fã-clube aqui chamado Kami Uta, eu queria saber como é pra vocês saber que sua música chegou ao outro lado do mundo?

Isshi: É muito estranho saber que existe aqui, mas ficamos muito felizes com isso.

Aproveitando que estamos falando sobre os fãs, queria saber o que eles acham sobre os downloads na internet, pois foi através deles que todos estes fãs conheceram a banda.

Isshi: Tem dois lados, como artistas este é o nosso trabalho, e saber que há algo pirata circulando nos deixa chateados, porém pelo lado pessoal saber que existem pessoas que baixam e vão atrás, nos deixa muito felizes.

Se os fãs começassem a procurar cada vez mais os produtos originais apesar no preço, vocês acham que teria possibilidade destes produtos serem vendidos aqui no Brasil?

Isshi: Acreditamos bastante que exista essa possibilidade, inclusive o live de hoje também é para verificarmos quantas pessoas, quantos fãs existem aqui, e se der certo queremos sim trazer estes produtos para cá.

O que vocês esperam do show no Brasil?

Isshi: Esperamos algo mais do que o Japão, algo “abrasileirado”. Nós queremos fazer este show, estamos com grandes expectativas.

Sobre seu estilo, qual o estilo e como vocês vivem e o aplicam?

Isshi: No começo não havia uma banda que mostrasse o Japão em si, o Japão como um todo e refletisse isso na música. Estamos no mercado há 9 anos e não somos mais parte de um visual, temos o estilo Kagrra, Kagrra, é Kagrra, Queremos continuar com este estilo e manter este estilo que é o Kagrra,

Além de São Paulo, vocês pretendem voltar e visitar outros estados?

Isshi: Pretendemos sim, expandir mais e mais.

Gostaria de saber o que cada um gosta de ouvir quando estão de folga? (Eles pensaram muito pra responder essa pergunta, e conversaram entre si)

Akiya: Luna Sea

Izumi: X

Isshi: GReeeeN

Não: Smap

Shin: Luna Sea

Houve uma época em que vocês deixaram o visual kei e depois voltaram, por quê?

Isshi: Não é que deixamos o estilo e depois retornamos, nós temos o estilo Kagrra, que busca mostrar a cultura japonesa, é um estilo próprio através do qual a banda segue em frente.

O que vocês já conheciam sobre o Brasil, e vocês acham que vão carregar alguma influência do Brasil?

Akiya: Angra

[Nao e Isshi conversam e dão risada, a tradutora diz que eles conhecem mais pessoas de futebol]

Isshi: Não sabemos se o Brasil terá influência na nossa música, mas com certeza pessoalmente nos influenciou e vamos procurar mais coisas referente ao Brasil e essa passagem terá uma influência muito grande na nossa vida.

Gostaram da recepção que foi feita no aeroporto?

Isshi: Ah! Ficamos muito felizes

Estes países pelos quais vocês passaram, o que mais chamou atenção de vocês?

Isshi: Um pouco diferente do Japão, no exterior cada um faz seu estilo.

O que vocês conheciam do Brasil além de música e futebol?

Isshi: Carnaval

O que vocês gostaram de comer aqui no Brasil? Vocês tomaram a famosa caipirinha?

Izumi: Carne

Quando a tradutora disse “caipirinha,” Izumi deu uma animada e um sorriso, ele e Akiya fizeram o movimento que se faz quando se prepara a caipirinha. Izumi fez que sim com a cabeça, obviamente ele foi o que mais gostou, Nao estava tentando entender e quando finalmente entendeu…

Nao: AHHH… VERY GOOD!!  Disse fazendo dois “jóia” com os dedos. A sala explodiu em risadas]

Outros artistas já comentaram que antes de vir ao Brasil, tinham em mente a imagem de selva, índios e Amazônia, o que vocês encontraram aqui correspondeu ao que imaginava ou também acham que é completamente diferente?

Isshi: Mudou bastante.

Vocês curtem videogame, o que gostam de jogar?

[ Isshi aponta para Izumi e Akiya, como se dissesse “Isso é com esses dois aqui”]

Akiya: Monster Hunter [ E faz um “jóia” com o dedo para quem fez a pergunta]

Final Fantasy ou Dragon Quest?

[ Izumi cai na risada e Akiya se abaixa coçando a cabeça, os dois ficam pensativos dizendo “muzukashii” (difícil) ]

Akiya: Dragon Quest

Izumi: Dragon Quest

Isshi: Dragon Quest

Nao: Dragon Quest

Shin: Final Fantasy

 

Vocês se apresentaram nos live de 10 anos da PSCompany, como é a relação de vocês com os outros artistas?

Isshi: Muita boa.

X-Box ou PS3?

[Não-san solta uma bela gargalhada nessa hora]

Isshi: Eu não tenho nenhum dos dois.

Akiya: Ps3

Izumi: Ps3

Nao: [faz um X com os braços] X-BOX

Shin: [Imita o gesto de Nao] X-BOX

O que significa a vírgula no nome da banda?

Isshi: Quando nos tornamos uma banda major, adotamos essa diferença para simbolizar a passagem.

[A tradutora anuncia que será a última pergunta]

Cada um pode definir a música de vocês em apenas uma palavra?

[ Essa também foi uma pergunta difícil, eles se entreolharam e conversaram algumas coisas, Akiya disse várias coisas e a tradutora não conseguiu achar uma única palavra]

Akiya: O estilo antigo na modernidade

Izumi: Amor

Isshi: Único no universo

Nao: Força

[Quando chegou a vez do Shin, ele deu um sorrisinho e abaixou a cabeça como se dissese “Ah, não me faça responder algo assim” foi lindo! ]

Shin: caminho

[Agradecemos a oportunidade, porém antes de sair, alguém pede para que eles mandem uma mensagem aos fãs]

Akiya: É muito bom ter vindo aqui, e não só fazer o live, com certeza quero voltar aqui novamente e fazer shows em outros lugares

Izumi: Hoje até as pessoas que não conhecem Kagrra, vão conseguir ouvir nosso estilo, se tornar fã não será algo imediato, queremos fazer um show que influencie as pessoas para gostarem da banda, e com certeza queremos voltar e ter novos fãs.

Isshi: Vamos nos esforçar para ser a banda japonesa mais famosa no Brasil.

Nao: Nosso tempo de estadia foi muito curto, então quando voltar quero ver o carnaval, visitar o Rio de Janeiro, ir a um estádio de futebol, quero conhecer mais do Brasil

[O Shin não conseguia parar de rir enquanto Nao falava]

Shin: Fazer com que o live de hoje fique registrado na mente de cada um que assistirem

Deixe um comentário