ST = Street Team

Beatriz – 15 anos
ST: De onde você é?

Beatriz: Daqui de São Paulo mesmo.

ST: Desde que horas você está aqui?

Beatriz: Desde as 10h00.

ST: Como você conheceu a banda?

Beatriz: Pesquisando no YouTube.

ST: Veio de alguma referência, de algo que você já curtia antes?

Beatriz: Foi pelo Versailles, eu estava ouvindo uma música deles. Então eu achei uma música do D, ouvi e achei legal.

ST: Quais são suas expectativas para esse show?

Beatriz: Acho que vai ser bom! Só foi um pouco bagunçado. Teve gente que chegou na madrugada, dormiu na fila. Então mudaram os números, quem estava na frente acabou indo pra trás e só depois conseguiu voltar pra frente.

ST: Mas sobre a banda, o que você espera para hoje?

Beatriz: Eu acho que vou sair do show muito feliz!



Kali – 21 anos

ST: Como você conheceu a banda?

Kali: Nossa, eu conheci lá por volta de 2006, naqueles programas tipo eMule, SoulSeek. Faz muito tempo MESMO.

ST: Então você já é fã já há muito tempo!

Kali: Na verdade eu acompanhava muito antigamente. Dei uma parada, mas agora voltei a acompanhar.

ST: O que você espera do show de hoje?

Kali: Putz, espero que faça história. Espero me sentir de novo em 2006, na época em que eu ouvia, assim, freneticamente.

ST: Você está aqui há muito tempo?

Kali: Cheguei na parte da manhã, entre 8 e 9.



Gabriel – 23 anos

ST: Como você conheceu a banda?

Gabriel: Na verdade, eu curto bastante o J-Rock, acompanho há muito tempo. Cheguei a trabalhar em veículos voltados a isso. Eu escrevia sobre o J-Rock na revista NeoTokyo há alguns anos, também tinha um programa de J-Rock na Rádio Animix e através disso eu procurava conhecer mais bandas, e então acabei conhecendo o D. Estou sempre aí nos shows.

ST: Há quantas horas você está aqui na fila?

Gabriel: Bom, estou aqui desde quando cheguei do Rio de Janeiro, cheguei por volta de umas 15h00 e estou aqui até agora.

ST: O que você espera do show de hoje?

Gabriel: Bom, eu espero que seja muito bom, que a galera se divirta. Quero ouvir minhas músicas favoritas e que esse show abra espaço pra que mais bandas possam vir. Nesse ano, até agora, não vieram muitas bandas, mas o ano passado foi um ótimo ano. Espero que o J-Rock cresça cada vez mais, tenha mais público e espaço no Brasil.



Débora – 27 anos

ST: Há quantas horas você está na fila?

Débora: Nossa… Eu cheguei quinta-feira (17/05), às 7 da manhã. Então estou aqui há 36 horas.

ST: Uau, como foi isso? Você revezou com alguém, como foi?

Débora: Muito pouco, fiquei bem na fila mesmo. Dormi na fila, com cobertor e tudo. Revezar só pra tomar banho, comer e coisas assim.

ST: Teve mais gente que fez isso?

Débora: Sim, bastante gente. Acho que umas 70, pelo menos.

ST: E estavam todos juntos?

Débora: Sim, ficamos conversando. É legal que você conhece pessoas. É bem legal.

ST: Quais são suas expectativas para o show?

Débora: São muito altas, porque eu gosto de D há muito tempo e sempre quis assistir a um show deles.

ST: E como você conheceu o D?

Débora: Eu conheci, nossa… Foi procurando banda mesmo. O D me chamou muita atenção, então fui atrás de todos os lançamentos… Comecei a acompanhar e todo o mais.



Gabriela – 17 Anos

ST: Há quantas horas você está aqui?

Gabriela: Estou aqui desde ontem.

ST: E como foi, você revezou?

Gabriela: Não, foi bem cansativo. Cheguei com uns amigos, a gente passou a noite conversando, comendo… Tentando passar o tempo pra poder ficar o mais perto possível dos caras da banda.

ST: Quais são suas expectativas?

Gabriela: Um dos melhores shows, cara. Porque… Como posso dizer? Os caras são MUITO bons, tipo… Já faz tempo que acompanho os trabalhos. Tenho muitas expectativas, espero que seja um show ótimo pra todo mundo aqui.

ST: Como você conheceu a banda?

Gabriela: Foi pela internet. Através de outras bandas, fui pesquisando, encontrei eles e gostei!

Deixe um comentário